TÃO PERTO, TÃO LONGE !!!

Neste ultimo final de semana, organizei como de praxe um seção de vídeos de rock & roll com meu amigo/irmão Deni.

Talvez  pelo fato de termos vivenciado muito disso com nossos pais, quase que mensalmente nos reunimos  para tomar umas cervejas, assistir vídeos de rock & roll, escutar sons e trocar idéias sobre música, vida e o passado.

Sempre comentamos que precisamos aumentar este grupo, mas é difícil achar hoje em dia pessoas que curtam e tenham algum conteúdo.

Desde que me tornei espírita, comecei a ter outra visão e outro sentido sobre as coisas, mas a dor da perda é algo difícil de saber lidar, principalmente quando é interrompida antes do momento que achamos normal no ciclo de vida…ainda tenho muito que aprender, mas acho que é o caminho.

E por falar em perda, já se completou 14 anos que o “Eddy Teddy”, se foi…como passa rápido!

Sempre penso em como é que ele estaria se estivesse vivo, por exemplo como será que seria sua festa de aniversário no próximo mês de julho, o cara iria completar 61 anos, será que estaria tocando com alguma banda???  

Enquanto não gravamos ou não tenho novidades em relação ao documentário, sempre fico procurando assuntos baseados na cultura rocker para incrementar o blog ou pelo menos responder os e-mail que recebo, mas dessa vez, pensei em escrever e colocar em discussão um pouco sobre esse lance de termos ídolos que estão tão longe e tão perto ao mesmo tempo e como o tempo corre e muitas vezes não sabemos aproveitar os bons momentos que a vida nos proporciona.

No mesmo dia, fiquei olhando para minha estante de discos e mergulhei no passado recordando dos finais de semana quando meu pai sempre recebia amigos em casa e como isso fazia um bem a todos que estavam por ali. Era tanta informação que parecia uma sala de aula!

Depois me deu um puta bode em pensar que a vida toda juntamos uma porrada de coisas e tentamos desenhar nosso futuro e muitas vezes somos surpreendidos na melhor fase de nossas vidas pelo acaso.

O Eddy, foi um cara realmente formidável e diferente, pensou em cada detalhe, se preocupou muito com a memória e em divulgar ao máximo um pouco da cultura que muito não vivenciaram, eu mesmo não nasci nos anos 50/60 e muitas das pessoas que eu conheço e que cultuam o estilo.

É até difícil descrevê-lo para as pessoas que não o conheceram ou que sabem do Eddy Teddy ( líder do grupo Coke Luxe e percursor do Rockabilly no Brasil), mas realmente foi um cara impar.

Uma vez guardei um e-mail onde recebi um texto publicado pelo Pedro Bial quando o Bussunda (Humorista do Casseta e Planeta) morreu achei muito interessante e por isso resolvi reescrevê-lo, com todo o respeito, falando um pouco sobre esta passagem do Eddy.

“Foi duro achar que aquilo não se passava de um “apronto” como diria o próprio Eddy ou um dos seus show de rock & roll, mas  quando cheguei no velório parecia uma reunião de amigos para ver um dos shows do Rockterapia ou alguma de suas bandas, era difícil acreditar no que estava acontecendo.

Na noite anterior, ficamos escutando com amigos e alguns parente o programa do Kid Vinil na Brasil 2000, em especial ao Eddy, enquanto desligavam os aparelhos e meu pai doava todos os órgãos e também aguardávamos uma ligação do hospital para avisar a família para acertar toda a papelada.

Depois todo aquele tramite de papeis, comercio de cachões e pacotes funerários, que chega a ser cômico numa hora tão terrível.

Quando cheguei no funeral e começamos a receber os amigos e familiares parecia que a qualquer instante o Eddy se  levantaria do caixão da mesma forma que costumeiramente se erguia quando pulava no palco durante sua apresentações ou que alguém iria contaria alguma piada, mas estava tudo sério demais, faltava música, faltava uma dose de bourboun, faltava alegria nas pessoas.

Como o Eddy tinha inúmeros amigos, desde roqueiros até empresários era um mar de gente com diferentes estilos mais ao mesmo tempo com muitas coisas em comum com ele.

Nada acontecia ali,era só dor e perplexidade, que é mesmo o que e causa em todos os que ficam. A verdade é que não havia nada a acrescentar no espetáculo: a morte, por si só, é um show que se encerra , fecha a cortina e pronto, acabou. Morrer é ridículo.

“Você combinou de jantar com a namorada, está em pleno tratamento dentário, tem planos pra semana que vem, precisa autenticar um documento em cartório, colocar gasolina no carro e no meio da manhã morre. Como assim? E os e-mails que você ainda não abriu,o livro que ficou pela metade, o telefonema que você prometeu dar à tardinha para um cliente?

Não sei de onde tiraram esta idéia: morrer..A troco? Você passou mais de 10 anos da sua vida dentro de um colégio estudando fórmulas químicas que não serviriam pra nada, mas se manteve lá, fez as provas, foi em frente. Praticou muita educação física, quase perdeu o fôlego, mas não desistiu. Passou madrugadas sem dormir para estudar pro vestibular mesmo sem ter certeza do que gostaria de fazer da vida, cheio de dúvidas quanto à profissão escolhida, mas era hora de decidir, então decidiu, e mais uma vez foi em frente…

De uma hora pra outra, tudo isso termina numa colisão na freeway, numa artéria entupida, num disparo feito por um delinqüente que gostou do seu tênis. Qual é? Morrer é um chiste. Obriga você a sair no melhor da festa sem se Despedir de ninguém,sem ter dançado com a garota mais linda, sem ter tido tempo de ouvir outra vez sua música preferida. Você deixou em casa suas camisas penduradas nos cabides, sua toalha úmida no varal, e penduradas também algumas contas. Os outros vão ser obrigados a arrumar suas tralhas, a mexer nas suas gavetas,a apagar as pistas que você deixou durante uma vida inteira. Logo você, que sempre dizia: das minhas coisas cuido eu.

Que pegadinha macabra: você sai sem tomar café e talvez não almoce, caminha por uma rua e talvez não chegue na próxima esquina, começa a falar e talvez não conclua o que pretende dizer. Não faz exames médicos, fuma dois maços por dia, bebe de tudo,curte costelas gordas e mulheres magras e morre num sábado de manhã. Se faz check-up regulares e não tem vícios, morre do mesmo jeito. Isso é para ser levado a sério? Tendo mais de cem anos de idade, vá lá, o sono eterno pode ser bem-vindo. Já não há mesmo muito a fazer, o corpo não acompanha a mente, e a mente também já rateia, sem falar que há quase nada guardado nas gavetas..

Ok, hora de descansar em paz. Mas antes de viver tudo, antes de viver até a rapa? Não se faz.

Bom meus amigos, valorizem ao máximo a família e as pessoas que surgem durante nossa estadia na terra, pois nada é por acaso e o tempo passa rápido de mais, quando pararmos para pensar, já foi.

Keep rocking

Anúncios

8 Respostas to “TÃO PERTO, TÃO LONGE !!!”

  1. Elaine Says:

    É difícil, mas necessário pensar nisso de vez em quando…
    MT bom.

  2. Ricardo Burian Says:

    Olá Luiz, tudo bem ? Te conheci bem pequenininho, fui uma vez, numa tarde de domingo na casa do seu Pai escutar uns Rockabilly e trocar idéias com ele, um cara que sabia só tudo de Rock’n’Roll. Cheguei a este Blog, por intermédio do documentário do Madame Satã do pessoal da Metodista, enviado por uma amiga, muito bom, pena que o material é escasso, na época éramos uns Durango Kid, não tínhamos grana nem para tomar cerveja do bar do Barba ao lado do Satã, quanto menos maquina fotográfica. Freqüentei muito o Satã, até conheci minha esposa lá, hoje tenho 2 filhos e vivemos muito bem.
    Mas tenha certeza que o Eddy é o Ícone desta geração Rockabilly, tivemos uma galera de nome “Lord’s of Menphis” e éramos Rockabilly até o osso, dois amigos o Rubinho e o Serginho faziam som Rockabilly no Satã(DJ), era muito legal. Tenho a bolacha do Coke Luxe até hoje, e nunca me esqueço de uma noite Rockabilly no Acido Plástico onde seu Pai e a banda tocaram, esta festa deve ter ido até umas 5 da manhã, no outro dia não conseguia nem andar de dor na perna de dançar, acho que você era de colo…rsrsrs, o Acido era uma casa ao lado da Penitenciaria do Carandiru, na época ainda em atividade, acho que por volta de 87, 88 talvez. Se realmente é espirita, deve ter sacado que ninguém morre, só damos um tempo para as coisas entrarem em rotas que não estão em nossas mãos, não conseguimos entender ou compreender é coisa do Divino, só acredite nele e Let’s Rock’n’Rollllllll, Hugs …

    • luizteddy Says:

      Fala cara, muito bom ler teu post e poder relembrar de algumas coisas e encontrar através do Blog pessoas que fizeram parte de toda esta história que estou tentando registrar para as próximas gerações.
      Quanto a festa do Acido, por incrível que pareça eu tenho fotos lá, acho que neste mesmo dia que comentou…sinal que não estava tão pequeno assim não, eu estava com 15 anos..rs
      Brincadeiras a parte, realmente foi uma época incrível difícil de traduzir em palavras para a molecada de hoje…era um lance de desbravar casas noturnas, vasculhar tudo quanto era loja para conseguir algum material e nos contentávamos com uma fitinha no bolso…..era osso
      Lembro dos Lords de Memphis, o Betão não era desta turma??
      Cara, seria muito legal poder reunir toda esta moçada para uma festa ou até mesmo num boteco..
      Quem sabe no lançamento do documentário se não consigo juntar o máximo dessa galera..

      Abração e vamos nos falando
      Ahh, inclusive se quiser escrever alguma coisa para o blog, o espaço esta aberto.

  3. Ricardo Burian Says:

    Que Legal ! Muito bom reativar a memória, e parabéns pela iniciativa, sim o Betão era desta turma, até na foto que você postou nesta pagina tem uma cara com um Blazer vermelho meio Teddy Boy, qual até parece o Betão, ele tinha um topete invejável, os Lords of Menphis era, Eu (alemão), David(casa verde), Betão, Rubinho(DJ), Serginho(DJ meio 60’s), e tinhas dois caras gêmeros lá da casa verde, perto do seu Pai, que eram sapateiros e faziam uns sapatos de camurça preto de fivela que chamávamos de ?????, putz cara ! me desculpe mas a memória falhou, não me lembro, eles também tinham a camiseta e faziam parte da turma, curtimos muito o espaço Retro, Alquimia … então você tem fotos da festa do Acido ? tem que publicar neste blog bicho. Gostei da idéia da festa ou do Bar, você sabe por onde anda o Betão ? Rolando qualquer coisa manda aviso…abraço !

    • luizteddy Says:

      Cara, também estou procurando o Betão, puta saudades desse cara.
      Quanto ao Serginho, esse é o que eu mais tenho contato, afinal ainda discoteca em algumas festas, toca direto em um bar que se chama Astronete.
      Os caras que faziam sapatos e ainda fazem são ( Marcos e o Marcelo Vilela) inclusive eles tem uma loja na galeria do rock (Vilela) http://loja.vilelaboots.com.br…os sapatos são os famosos Creepers..
      Na foto o cara que esta com o paleto Teddy é o Ivan (esse estava sempre com o Ivanio).

      Acho que já publiquei umas fotos, que aparecem uns anjos…mas tenho mais coisas em casa, vou postando com o tempo…
      Vamos marcar alguma coisa sim..sempre é bom rever os amigos ..

  4. Ricardo Burian Says:

    Legal Rapaz ! Dei uma olhada nas fotos antigas do Blog e vi fotos suas de Garoto, ai me veio total na memória as festas e você nelas, você estava sempre presente, você seu Pai e sua Mãe, muito bom bicho ! quanto ao Serginho fala que o Alemão entrou em contato, fomos amigos, manda um forte abraço pra ele, você sabe quando ele toca no Astronete ? Envia o dia que vou pintar por lá. O dia que estiver pelo Centro vou na loja do Vilela, tive um Creeper dos caras, grande época muitas recordações, a ultima vez que encontrei o Serginho faz uns 10 anos atras num Show do Funk como Le gusta na choperia do Sesc Pompéia, minha esposa estava gravida do meu filho João, passa meu email pra ele por gentileza.
    Forte abraço mano ! E vamos que vamos que o som não pode parar…

  5. jabass Says:

    Era sabado a noite dia de festejar, GRANDE EDDY!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: