Minha vida é Rock & Roll

Luiz Teddy

Amigos, em primeiro lugar, gostaria de comunicar que dei uma pausa no conteúdo do Blog e no documentário em função de outros trabalhos que estou envolvido.

Quero agradecer a todos que acompanham o trabalho e que de uma certa forma contribuem com textos, comentários, divulgações e também em dizer que fiquei muito feliz em ter contato com muita gente pela primeira vez através do Blog.

Mais uma vez, quero aproveitar e convidar a todos para o show do Run Devil Run neste próximo domingo 29/11/2009, afinal além de comemorar meu aniversário, estarei comemorando 20 anos de apresentações e dedicação ao rockabilly e psycho como músico.

Estou trabalhando no projeto sobre o resgate da memória do meu pai e da cena rockabilly no Brasil e me deparei como o tempo passa rápido e o quanto também já vivenciei e me dediquei a esta cena musical.

Dentre todas as conquistas durante este tempo guardo com o maior carinho as amizades conquistadas e dentre as lembranças das bandas que já participei o que me da mais prazer são:

A minha primeira banda “ Os Cadillacs”, ganhamos um concurso inter-classes, gravamos uma música “O Lindão” e saímos na capa do primeiro disco prensado pela escola estadual “Padre manuel da Nobrega” onde tive toda a minha primeira formação;

Depois em ter montado o Krents, participado da primeira coletânea psychobilly nacional em cd “o Psychorrendo”, em gravar nosso primeiro cd homônimo pela gravadora Baratos Afins com a participação do meu pai em uma das músicas, depois em sair no livro sobre o bairro da Casa Verde, gravar um comercial pela MTV, ganhar o festival “Fest Rango do ABC” (primeiro festival de bandas que participamos)”, abrir o show do Meteors no Brasil, gravar uma música do Krents com o Hulk para o cd do Kães, sair na capa da Folha de São Paulo e no encarte com 3 páginas do Estadão;

Posteriormente em montar o Boogie´n Blues “maior banda de curtição que já participei” éramos felizes e sabíamos…

Ter tocado em diversos estados e cidades diferentes;

Reativar o Rockterapia “banda do meu pai” com alguns músicos que o acompanharam, realizar alguns shows e gravações tentando ocupar um pedacinho do seu lugar;

E agora estou me realizando com o Run Devil Run, banda que tem como proposta fazer uma releitura do rock & roll no seu estágio mais primitivo e selvagem, com um nome inspirado no disco em que Paul McCartney.

Dessa forma procuramos manter a mesma característica, unindo técnica, garra e uma pulsação contagiante em que o ritmo convida todos a botarem o diabo para correr.

Tenha certeza que o Run Devil Run espantará todos os demônios que ultimamente tem rondado sua vida.

Apareçam que a festa vai ser boa oportunidade para rever os amigos e matar um pouco a saudades de algumas músicas do Eddy, afinal preparamos a metade do repertório para prestar uma homenagem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: