E as gravações continuam ..

CARLOS ALBERTO LOPES "Sossego"

CARLOS ALBERTO LOPES "Sossego"

No domingo 05/10/09, realizamos mais uma entrevista para o documentário do Eddy Teddy e a origem da cena rockabilly no Brasil.

A cada seção nos envolvemos tanto com as pessoas que é difícil tentar explicar para vocês como esta sento tão prazeroso poder resgatar todas estas coisas.

No meu ponto de vista esta data ficará marcada, e merece um capítulo a parte, porque tivemos o prazer de entrevistar uma das maiores autoridade no que se diz respeito ao rock & roll na América do Sul e talvez no mundo que é o CARLOS ALBERTO LOPES, mais conhecido como “SOSSEGO”.

Sossego

Sossego

Sossego, que de sossego não tem nada, recebeu o apelido em 1957 por Alfedo Borba, divulgador da gravadora Odeon, onde um dia o viu ouvindo música confortavelmente sentado e  despreocupado, Borba entrou na sala e não se conteve: “Que sossego é esse?” Deste dia em diante, seu apelido ficou mais conhecido do que seu próprio nome.

O revoltante é ver que nesta merda de país ninguém da valor algum para historia ou para as pessoas mais antigas que foram desbravadoras.

Se ele morasse em outro pais certamente seria uma pessoa reconhecidissima e de um valor estimado.

Seu conhecimento e sua vivencia é de deixar qualquer pessoa de queixo caído….eu realmente tive uma das maiores aulas de rock & roll.

Uma aula

Uma aula

É uma pena não podermos utilizar tudo que foi dito durante a entrevista, porque foram tantas informações que mereceriam um documentário a parte….e talvez seja um próximo passo depois de gramarmos este…afinal é um pecado uma pessoa com tanto conhecimento ser esquecida.

Para vocês terem uma pequena idéia de quem é esta figura, Sossego, nasceu em março de 1938 em São Paulo. Foi radialista, jornalista, produtor de discos, técnico de eletrônica foi um dos primeiros DJs brasileiros de rock, iniciou carreira no final de 1957, como produtor do programa Quinta Avenida na Rádio Panamericana.

CARLOS ALBERTO LOPES "Sossego"

CARLOS ALBERTO LOPES "Sossego"

Em 1958 estreou como locutor na Excelsior produzindo o programa semanal Cartazes da América, utilizando gravações de sua própria discoteca. Outros programas que apresentou incluem Studio V, diariamente das 23 às 24h, e Brotos Em Hi-Fi, na América AM, onde permaneceu até 1963, indo então para a Record AM, onde permaneceu até 1967.

Outros programas que produziu são Show Machine (Excelsior, 1975-6) e Flash-Back (Gazeta, 1991-2). Produziu discos do grupo The Jet Black´s, Enza Flori, Bob Lin, The Hits (para a VS), The Vikings (o compacto “Segredinho”), Os Quentes (futuro Os Carbonos), Os Incríveis (LP de 1966, sem título, o primeiro com Nenê).

Produziu coletâneas de reedições de sucessos e raridades de rock brasileiro e estrangeiro; inclusive, os discos que trazia pessoalmente dos EUA e Inglaterra, muitos tardiamente ou nunca editados no Brasil, ajudaram a formar o repertório de diversos roqueiros brasileiros, como “Blue Star” de Victor Young no arranjo dos Shadows.

É autor da versão de “Lana” de Roy Orbison, gravada pelos Golden Boys e que foi o primeiro sucesso de Sérgio Reis, e “Don’t Gild The Lily Lily” de Del Shannon (“Gatinha Lili”, gravada por Bobby de Carlo em 1961).

sossego5

Profundo conhecedor de eletrônica, trabalhou na Giannini de 1963 a 1969, produzindo modelos de guitarras (Supersonic, Gemini e Apolo) e amplificadores (True Reverber, Thundersound, Tremendão, Jet Sound) e fundou a fábrica Palmer de amplificadores em 1970, produzindo os primeiros amplificadores brasileiros com potência sonora de 200 watts.

Luiz Teddy, Sossego, Cleiner e Vebis

Luiz Teddy, Sossego, Cleiner e Vebis

E porque entrevistar este cara?

Além de toda sua história, sua importancia, sua vivencia dentro do contexto rock & roll, o Eddy começou a aprender sobre este estilo escutando os seus programas de rádio, ainda adolescente.

Fiquei muito emocionado em saber que das pouco mais de 10 cartas guardadas pelo Sossego, foi uma escrita pelo meu pai que só teve o prazer de conhecê-lo pessoalmente depois numa das suas feirinhas realizadas no Bairro do Limão.

Sossego, Luiz Teddy, Cleiner e Carol

Sossego, Luiz Teddy, Cleiner e Carol

Deste dia em dia em diante, crio-se uma amizade até os fins de sua vida.

Outro lance curioso é que a guitarra que o Eddy veio a adquirir na época do Coke Luxe, foi um modelo projetado pelo próprio Sossego de Giannini semi acústica modelo Rickenbacker, na qual só existem 3 no Brasil. Essa guitarra faço questão de guardar com o maior carinho até hoje e de vez em quando toco alguns rock´s para não enferrujar.

Anúncios

8 Respostas to “E as gravações continuam ..”

  1. vebis jr Says:

    Luiz

    As postagens estão empolgantes de ler. lembro quando me disse que tu escrevia de coração e nem conferia depois e ao final só ficam erros de digitação, isso quando tem, pois os textos estão ótimos!

    Coragem todos nós e vamos em frente com o projeto!

  2. Robert Marvin Says:

    Hello
    Fazia tempos que nao ouvia falar do Carlos Alberto.
    A gente nao deve esquecer que foi ele também que mexeu com camara de eco e os Jet Black’s..O meu amigo Serio pode contar um monte de estorias.
    E também ele tinha uma otima coleçao de discos e Cd’s dos Shadows.
    Grande amigo de sempre..
    Francês

  3. Roberto Barallobre Says:

    Pois é….por estas bandas a memória é muito curta e injusta com quem tem verdadeiro valor. O “Sossego” é o cara!!!!
    O conheci na antiga Radio Record (lá dos lados do Aeroporto) na época que ele era o grande divulgador do Cliff Richard e dos Shadows (entre outros) no seu Programa Studio 5 que não perdia por nada. Depois mais tarde o reencontrei na fábrica da Giannini la na Alameda Olga (Perdizes/Barra Funda). E tive o grande prazer de novamente, há uns 3 anos e após muitos anos sem vê-lo, de bater um grande papo musical com ele por 2 oportunidades na sua casa.
    Grande cara e com profundo conhecimento. Preciso ligar pra ele pra combinar mais alguns papos musicais…..
    Roberto

    • luizteddy Says:

      Que legal que esta acompanhando e também contribuindo para este blog que é apenas um primeiro passo para o documentário sobre o Eddy Teddy e a origem da cena Rockabilly no Brasil onde muitas pessoas tem seu valor histórico.

      É uma pena morarmos num pais onde o passado é apenas uma página virada ainda mais numa cena músical pequena, afinal é uma pena pessoas como o Sussego serem tão pouco reconhecidas.

      Grande abraço

  4. Rodrigo Dias Ruivo Says:

    Luiz, tá muito foda teu blog, adorei mais ainda ter disponibilizado o disco do Coke-Luxe, to sempre ouvindo.

    Abraços

    Rodrigo Ruivo
    Santos-SP

  5. Marcos Creation Says:

    Já conhecia o senhor Carlos Alberto Lopez na época do programa,”FLASH BACK SPECIAL” na Gazeta FM no começo dos anos 90.

    Como era bom seu programa realmente nota 10, um verdadeiro veiculo de informação, diversão & Rock & Roll…

    Mas lendo essa matéria acabei descobrindo o quanto foi realmente importante e ainda é sua existencia nesse mundo injusto e sem cultura .

  6. Darci Mattos Says:

    sempre fui um fan do Carlos Alberto Lopes……Lamento que tenha sumido das emissoras de rádio…..Espero que umdiaele voltew como seu Flashback…..ele entende muito de rockn’roll e de doo wop……….
    saudaçoes

  7. Galdeano Says:

    Pessoa

    Pessoa como sossego, vai ser dificil aparecer
    Trabalha artesal feito com o coração.
    Esta se acabado infelizmente.

    Eu guitarra de papelão. Reuso
    Tubo papelão p braço.
    De ciclo papelão

    Galdeano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: